Obras da Coleção Nadir Afonso

Categoria
Exposições
Data
2019-09-17
Local
MU.SA - Museu das Artes de Sintra

As obras expostas centram-se na abordagem da última fase do mestre flaviense Nadir Afonso em que a Cidade era um meio privilegiado de observação da geometria e de inspiração para as suas obras, daí resultantes os 167 trabalhos/obras expostos que dão a conhecer a metodologia do artista, e os vários estádios de desenvolvimento da sua obra, através de estudos e telas. 

Grande parte das obras expostas compõem a coleção de Laura Afonso, viúva do pintor, e da Fundação Nadir Afonso.  

A Curadoria da Exposição é de Bernardo Pinto de Almeida, Professor Catedrático da Universidade do Porto que assim define “O Espaço Ilimitado da Pintura”.

"Foi a abordagem da última fase da obra de Nadir que me pareceu dever centrar, nesta nova retrospetiva, o sentido da abordagem geral que — sem esquecer jamais a importância das   anteriores, muito mais conhecidas, e evidenciando, através de múltiplos trabalhos, quer em gouache quer em tela, o seu desenvolvimento — propiciasse aos espectadores e admiradores do Artista um conhecimento mais pleno deste sentido novo que Nadir entendeu dar ao seu trabalho a partir de meados da década de setenta.

Aquele que, em meu entender, foi levando até às últimas consequências as premissas conceptuais do que iniciara, no final da década de cinquenta, com a invenção da máquina ótica Espaceilimité e com a série do mesmo nome.

Na verdade, e como ficará demonstrado, essa invenção permitiu ao artista preparar o salto formal que, a partir de meados da década de setenta do século XX, o levaria a abandonar a estrita disciplina abstrativa anterior, para agora abraçar, de modo extremamente original, as consequências visuais da sua invenção, aplicando-as um novo e riquíssimo programa plástico. Série nova, de que guardou uma significativa parte na coleção que hoje pertence à Fundação, e que, pela primeira vez de modo sistemático é agora mostrada nesta retrospetiva, evidenciando o que era até agora menos conhecido.

Esta opção curatorial vem assim fechar um ciclo em que foi possível inventariar uma obra longuíssima e sempre inquieta que, ao longo de quase sete dezenas de anos, conduziu o Artista através de uma sucessiva vontade de experimentação, que jamais abandonou, avesso como era a deixar-se iludir pelas tentações do mercado e em que, com enorme originalidade se reinventou constantemente. Na medida em que creio que esse percurso foi absolutamente coerente e lúcido e sobretudo demonstra, na sua última inclinação, que Nadir entendia já, em antecipação notável, alguns caminhos que iria tomar anos depois aquilo que chamamos hoje de Contemporâneo. Em certa medida as suas, utópicas, são já as cidades do futuro. Porque se artista houve, na arte portuguesa, que tenha sido sempre contemporâneo do seu próprio tempo estético, esse foi decerto Nadir." 

Professor Doutor Bernardo Pinto de Almeida

 

Saiba mais sobre Nadir Afonso

https://www.nadirafonso.com/biografia/

Exposição com entrada livre

Morada

MU.SA - Museu das Artes de Sintra

Av. Heliodoro salgado, Estefânia, Sintra

Tel: +351 965 233 692 / +351 219 236 106

dbmu.artesplásticas@cm-sintra.pt

 

Horário 1 de outubro a 31 de março

terça-feira a sexta-feira – das 10h00 às 18h00

sábado e domingo – das 10h00 às 18h00

Encerra à segunda-feira e feriados.

 

Horário de 1 de abril a 30 de setembro

terça-feira a sexta-feira – das 10h00 às 20h00

sábado e domingo – das 14h00 às 20h00

Encerra à segunda-feira e feriados.

 
 

Todas as datas

  • De 2019-03-08 a 2020-01-05
    terça, quarta, quinta, sexta, sábado & domingo
 
cms 320x191SintraInnActive Sintraturismoportugal 320x191tripadvisor 320x191 
TOPO